780 milhões de anúncios com vírus, falsos e ilegais bloqueados pelo Google

NOTÍCIAS, NOVIDADES E DICAS DE TECNOLOGIA PARA AJUDAR NO SEU DIA A DIA

Se um anúncio é bom, ele conecta você a produtos e serviços que está interessado e facilita o processo para que você consiga aquilo que deseja. Mas, por outro lado, todos sabemos que há muita publicidade ruim e maliciosa. É o caso de anúncios que carregam malwares, que promovem produtos falsos ou que atrapalham o conteúdo que você está tentando ver. Esses casos de anúncios atrapalham toda a experiência online do usuário, e focado nisso que o Google fez uma verdadeira guerra contra os “bad ads” em 2015. 

Segundo informações no Blog Google, além do gigante das buscas possuir uma rigorosa política de quais anúncios podem ou não aparecer nas suas páginas de busca, eles ainda investiram pesado em pessoal para combater esse tipo de anúncios  do mal”. Foram mais de 1000 funcionários que estiveram envolvidos na ação que no ano passado desabilitou mais de 780 milhões de anúncios que violavam as políticas da empresa. 

Os anúncios barrados foram todos aqueles que enganavam os usuários, como aqueles com falsas promessas de perda de peso, por exemplo, ou aqueles que levam o usuário a sites de phishing que acabam pegando informações pessoais. Confira os principais tipos de “bad ads” combatidos em 2015:

• Falsificadores: o Google suspendeu mais de 10,000 sites e 18,000 contas que tentavam vender produtos falsificados, como relógios, por exemplo.

• Produtos farmacêticos: foram bloqueados mais de 12,5 milhões de anúncios que violavam a política de saúde e medicamentos do Google, como anúncios de produtos farmacêuticos que não foram aprovados para uso ou que faziam alegações enganosas de eficácia.

• Fraudes de perda de peso: anúncios como os de suplementos que prometem coisas impossíveis, como perda de peso sem dieta ou exercícios foram uma das principais reclamações dos usuários em 2015. Foram suspensos mais de 30,000 sites por alegações enganosas.

• Phishing: em 2015 os esfprçõs para combater os sites de phishing foram intensificados, bloqueando cerca de 7,000 sites.

• Software indesejado: softwares que podem diminuir a capacidade dos seus dispositivos, ou mudar sua homepage e te impedir de consertar isso foram também combatidos. Mais de 10,000 sites que ofereciam software indesejado foram desabilitados, e reduziu o número de downloads indesejados via Google Ads em mais de 99%.

Criando uma melhor experiência para o usuário

Além desses anúncios criados para enganar o usuário, há uma outra categoria, que é a de anúnicos que até são úteis e relevantes, mas que são mostrados de uma maneira inconveniente, seja cobrindo um conteúdo  você estava vendo, ou ainda te direcionando para um site que você não queria. Esses anúncios/anunciantes também foram bloqueados pelo Google em 2015:  

• Cliques acidentais em dispositivos móveis: sabe quando você está vendo uma apresentação ou lendo alguma coisa no celular e sem querer clica em um anúncio que te redireciona para outra página que não queria? O Google está trabalhando nisso e desenvolveu uma tecnologia capaz de determinar quando um clique em um dispositivo móvel é acidental, impedindo tanto que você seja redirecionado para a página do anunciante, quanto que ele seja cobrado por isso.

• Sites e aplicativos maliciosos:  no ano passado, o Google parou de mostrar anúncios em mais de 25,000 dispositivos móveis por que os desenvolvedores de sites e apps não seguiram as políticas recomendadas. Segundo levantado, mais de dois terços dessas violações foram por práticas indevidas como a de colocar anúncios muito próximos de botões, causando cliques acidentais. Além disso, alguns sites e apps também foram banidos dos anúncios mostrados pelo Google por não seguirem as políticas estabelecidas. No total foram rejeitados mais de 1,4 milhões de aplicativos não condizentes com as regras.

Colocando o usuário no controle

Outra novidade nessa guerra contra os maus anúncios/anunciantes foi o fato de colocar o usuário no controle dos anúncios que ele vê e abrindo espaço para que ele envie feedback quando acreditar que algum anúncio está violando as políticas Google.  Essas novas opções são o “mute this ad” (silenciar esse anúncio), que faz com que o Google pare de exibir esse tipo de anúncio ou desse anunciante. Mais de 4 bilhões de anúncios receberam esse tipo de ação, o que ajudou na melhoria da política do site. Outra ferramenta importante foi o novo design do “Ads Settings” (configurações de anúncios), que permite que o usuário gerencie sua experiência com anúncios, atualizando interesses que considera mais ou menos relevantes para os anunciantes.

Concluindo

Como já comentamos em outras oportunidades, o Google e a internet em gera tem cada vez mais se mobilizado para garantir uma melhor experiência do usuário, deixando-o com o poder de decisão e também punindo práticas incorretas e abusivas. Quem faz certo só tem a ganhar; assim como o usuário e o seu poder de escolha.

Com informações do Blog Google.

Coloque aqui os seus dados e da sua empresa:

Fale um pouco do seu projeto:

Vamos tornar seu projeto realidade!

Nós da GW2D Desenvolvimento Web primamos pela criação de sites inovadores e estratégias digitais que ajudam a sua empresa a se destacar na multidão. Buscamos sempre oferecer soluções sob medida para suas necessidades. O sucesso do seu negócio é o nosso sucesso. Entre em contato, vamos conversar sobre o seu projeto.

Fale com um consultor

X
Website

Não perca tempo e saiba como utilizar a internet e o mundo digital para divulgar sua empresa e aumentar suas oportunidades de vendas!

Cadastre seu nome e e-mail para receber o ebook: